As laranjas que chegam ao mercado catarinense com origem nos estados vizinhos do Paraná, Rio Grande do Sul e São Paulo, representam 97% dos volumes comercializados na CEASA/SC - Centrais de Abastecimento do Estado de Santa Catarina. Mas apesar do longo período de estiagem nas regiões produtoras, e de uma demanda reprimida de clientes em tempos de Isolamento Social, os preços vem se mantendo estáveis ao longo dos cinco primeiros meses deste ano. O mercado de laranjas na Central de São José movimentou cerca de 3,8 milhões de reais, para um volume comercializado de 2.053 mil toneladas, rankeando o produto entre os 4 (quatro)  mais vendidos na Ceasa no perído janeiro a dezembro de 2019.Laranja mercado origem e preço storyndo

JSN Boot template designed by JoomlaShine.com

Desenvolvimento: logo ciasc rodape | Gestão do Conteúdo: CEASA | Acesso restrito